sobre livros e a vida

26/08/2016

Tá Na Estante :: ‘Uma Mulher Livre’ #568

Heeeey, gente. Tudo bem?

Estamos aqui na Bienal, mas não vamos deixar de produzir conteúdos bem legais pra vocês. No post de hoje vou falar sobre Uma Mulher Livre, meu primeiro contato com uma narrativa mais antiga da Danielle Steel. Espero que vocês gostem 🙂

Livro: Uma Mulher Livre
Autora: Danielle Steel
Editora: Record
Páginas: 294
Sinopse: Dos deslumbrantes salões de baile de Manhattan para os horrores da Primeira Guerra Mundial… Danielle Steel nos leva para um mundo fascinante de uma jovem de espírito indomável. Nascida numa vida de luxo e glamour, Annabelle Worthington carrega o sobrenome, e a nobreza, de uma das famílias mais influentes de Nova York. Até que, num dia cinzento de abril, o Titanic afunda, levando junto o seu mundo. Seus pais e seu irmão mais velho estavam na viagem inaugural do majestoso navio, e apenas sua mãe sobreviveu. Para tentar confortar seu coração, Annabelle se voluntaria para trabalhar em um hospital, ajudando a cuidar dos enfermos, onde descobre sua verdadeira vocação. E, quando um homem nobre a pede em casamento, ela acredita que, enfim, voltará a ter dias felizes. Porém, novamente, o destino lhe prega uma peça, colocando-a no centro de um escândalo. Para fugir da tristeza que sua vida se tornou, ela vai para a Europa trabalhar no front da Primeira Guerra Mundial, ajudando a salvar os feridos. Na França, no auge do conflito, Annabelle consegue realizar um grande sonho: estudar medicina. O problema é que, mais uma vez, sua fé é colocada à prova, e ela precisará tentar retirar forças de uma grande tragédia se quiser renascer para uma nova vida. Com uma narrativa de tirar o fôlego e repleta de detalhes históricos, Danielle Steel nos apresenta uma de suas personagens mais fascinantes e singulares, e sua história inspiradora de dignidade, coragem e amor pela vida.

A vida de Annabelle Worthington era perfeita. Nascida em um berço de ouro e cercada por vários luxos que sua família nobre podia proporcionar, a bela garota vivia em uma mansão em Nova Iorque. Sua família era tudo para ela e o laço que possuíam era muito forte, pois sempre se entendiam e o amor imperava.
Annabelle era muito feliz, até que uma tragédia entrou no seu caminho. Uma viagem em família estava programada, mas a jovem ficou doente e optou por ficar em casa, lendo seus livros de medicina. e se recuperar. Assim, seus pais e seu irmão, Robert, partiram de navio. Na volta para casa, a bordo do navio Titanic, o inesperado acontece. Com o naufrágio, o pai e o irmão de Annabelle morrem, o que deixa a menina desolada, mas ao mesmo tempo calma por saber que a mãe está viva.


Consuelo, a mãe de Annabelle, está muito abalada com o acidente e a jovem passa o período de luto ao lado dela, sempre recebendo o apoio de sua melhor amiga e de Josiah, um grande amigo e funcionário do banco de seu pai. Aos poucos, Josiah e Annabelle vão se aproximando e não é surpresa para a garota quando ele se declara e pede sua mão em casamento. Mesmo não sendo apaixonada por Josiah, Annabelle resolve aceitar o pedido. O homem tem idade para ser seu pai, sim, mas é íntegro e não mediu esforços para ajudá-la quando precisou.

Tudo parecia encaminhar para que Annabelle finalmente encontrasse sua felicidade, mas o destino marcou um novo golpe em sua vida, que a deixou sem chão mais uma vez. Sem ter para quem correr, Annabelle resolve deixar Nova Iorque e ir atrás do sonho que sempre teve, o de se tornar médica. A Primeira Guerra Mundial estourou e mesmo sendo perigoso atravessar o oceano, ela decide ir até a França, para trabalhar como voluntária em meio aos feridos e tentar realizar sua meta. Conseguirá ela atingir seus objetivos e encontrar sua felicidade em meio a tanta dor?
Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!
Minha amiga Neyla, do blog Coisas de Menina, é apaixonada por Danielle Steel e sempre me recomendou os livros da autora, mas nunca tive a oportunidade de lê-los. Então, quando a Record anunciou o lançamento de Uma Mulher Livre, resolvi solicitar e me arriscar na leitura.
A escrita de Danielle Steel é bastante envolvente, mas demorei a engatar a leitura. As primeiras páginas foram um tanto monótonas, mas a partir da página 80 o livro flui maravilhosamente bem. A autora inseriu uma boa dose de drama e foi difícil não me emocionar com a trajetória de Annabelle. Adorei!
Falando em Annabelle, que personagem incrível. Ela é uma guerreira, que passou por diversas provações e mesmo assim não perdeu a vontade de viver e correr atrás dos seus sonhos. Quando a conheci, achei que seria mais uma protagonista irritante, mas ela me surpreendeu com algumas atitudes bastante maduras.
O final foi o que me decepcionou. Esperava um pouco mais e Steel apostou em um encerramento um tanto quanto simples demais. Caramba, ela poderia ter desenvolvido tudo de uma forma muito mais interessante. Fiquei bastante frustrada.
A edição física está bem trabalhada. A capa é belíssima, mas até entender a partida de Annabelle para a França me perguntei o porquê da Torre Eiffel na capa. A diagramação é simples, as páginas são amareladas e a fonte é grande. A revisão está ótima. Encontrei alguns poucos erros, mas nada que prejudique a leitura.


Uma Mulher Livre não me arrebatou da forma que eu esperava, mas ainda assim deixo aqui minha recomendação para os fãs da autora. Com certeza darei outra chance para Danielle Steel e espero que seja bem em breve. 
Beijocas e até a próxima!!!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.