sobre livros e a vida

20/11/2016

Tá Na Estante :: ‘Sempre’ #606

E aí, pessoal. Tudo bem?

Aqui quem fala é a Ellen, do Blog Guardiã da Meia-Noite, e estou hoje aqui a convite da Barbara para falar de uma leitura que fiz recentemente. O livro em questão é uma obra lançada pela Universo dos Livros e que rendeu um grande burburinho. Vamos conferir?!

Livro: Sempre
Série: Forever (#01)
Autora: J. M. Darhower
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 560
Sinopse: Haven Antonelli e Carmine DeMarco cresceram em mundos completamente diferentes. Haven é uma adolescente de 17 anos que nunca conheceu a liberdade. Desde a infância, ela e sua mãe são escravas, vítimas de uma rede de tráfico humano. Carmine, nascido em uma família rica da máfia, viveu uma vida de privilégios e excessos. Agora, uma reviravolta do destino faz que seus caminhos se cruzem. Apesar das diferenças aparentes, algo mais sutil os une. E da tênue amizade entre os dois floresce uma paixão inesperada e arrebatadora. Enredados numa teia de segredos e mentiras, em que o poder e o dinheiro ditam o jogo, o jovem casal logo percebe que é preciso se sacrificar para conquistar a liberdade e o direito ao amor…

Haven Antonelli não conhece o mundo. Desde que ela é pequena, junto de sua mãe, a jovem é uma escrava, vendida por uma grande rede de tráfico humano. Ela não aguentava mais viver essa vida e tentou escapar desse inferno, mas foi capturada outra vez e vendida para Vicent DeMarco.
DeMarco é um doutor bastante conhecido, mas por trás dessa fachada ele esconde segredos obscuros. Ele é um membro da máfia. Haven é levada para morar com o homem e seus filhos em Durante.

Mesmo tendo agora uma nova realidade, com roupas, uma bela casa, conforto e comida, Haven ainda é uma prisioneira. Ela sabe que não pode sair da linha e por isso evita até mesmo andar pela propriedade, para não precisar interagir ou atravessar o caminho de ninguém. Mas mesmo assim, é inevitável que ela conheça Carmine.

O filho mais novo do doutor DeMarco é um jovem impulsivo e inconsequente. Ele está sempre metendo-se em confusões, para o desprezo do pai. Só que ao conhecer Haven, ele acha que finalmente encontrou alguém em que possa confiar e talvez até se apaixonar. Os dois se tornam grandes amigos, mas não demora muito para esse sentimento evoluir para algo mais.

“Você é o meu destino. Você foi trazida a mim por uma razão; para que nós salvássemos um ao outro. Você não era a única que precisava ser salva, Haven. Eu estava me afogando e você me estendeu a mão; me salvou. ”

Só que em meio a tantos segredos e perigos, com a máfia sabendo cada um de seus passos, tudo se torna mais complicado para o jovem casal. Será seu amor capaz de resistir a tantas provações?
Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!
***
Quando solicitei este livro, não sabia muito bem o que esperar. Já tinha ouvido maravilhas sobre a obra e estava bastante curiosa, mas confesso que quando meu exemplar chegou e eu vi a quantidade de páginas, fiquei assustada. Fui protelando a leitura o máximo que consegui, até que não pude mais e precisei me aventurar nessas mais de quinhentas páginas.

A escrita de J.M.Darhower é bastante envolvente, mas devo dizer que demorei a ficar presa em sua narrativa. Por mais instigante que a trama seja, a autora apostou demais em descrições desnecessárias e enrolações que não levavam a lugar nenhum. O livro poderia ter, facilmente, umas trezentas páginas e ainda teria o mesmo proveito.
O ponto positivo dessa obra é que a carga emocional é bastante intensa. Nossa protagonista sofreu muito em sua vida e agora está tendo a oportunidade de amar alguém, mesmo que em meio a algo tão duro que é a vida de escrava. Fiquei completamente tocada com a situação de Haven que até me emocionei algumas vezes.
Sobre Carmine, ainda não decidi se gosto ou não do rapaz. A verdade é que ele se encaixa naquele velho esteriótipo do badboy que conhece a mocinha e encontra sua redenção. Quer dizer, ele continua impulsivo e fazendo besteira, mas quando está com Haven, tudo parece flutuar, como se nada mais importasse além dela. Só que no final ele precisa fazer uma escolha e… Bem, ainda não sei o que pensar sobre isso.

O relacionamento dos dois personagens foi muito bem construído, já que os dois evoluíram muito após se encontrarem. Contudo, após aquela escolha do final, não sei onde J.M.Darhower pretende chegar na continuação. Devo confessar que não estou muito animada para ler o segundo volume.
Apesar dos pesares, Sempre é uma história bonita, que mostra o poder do amor em situações onde o sofrimento parece a única opção. Mesmo com todas as minhas ressalvas, vou deixar aqui minha recomendação. Vai que vocês gostem mais do que eu…
Beijocas e até a próxima!!!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
CLIQUE AQUI e saiba como participar!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.