sobre livros e a vida

01/12/2016

Tá Na Estante :: ‘A Princesa da Lapa’ #617

Oi, gente. Tudo bem?

Essa semana eu li um livro muito mágico de um autor muito amigo meu e precisei vir contar para vocês o que achei dessa obra. Vamos conferir?!

Livro: A Princesa da Lapa
Autor: Danilo Barbosa
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 304
Sinopse: Há tempos, entre os postes brilhantes e solitários da Lapa, houve um castelo feito de amores e ilusões perdidas. Nele, entre cortinas e brocados, existiu uma bela mulher, prisioneira de sentimentos perdidos e marcada pelo desejo dos homens. Uma mulher inesquecível, que foi chamada e ovacionada como a Princesa da Lapa. Jonas é um jovem escritor capaz de escrever as mais belas histórias de amor, mas não de vivenciá-las. Por ter sido abandonado por aquela que considerava a mulher da sua vida, ele não acredita mais em finais felizes. Até que, em uma noite, uma misteriosa senhora o encontra, disposta a lhe contar a sua história… A partir do momento em que a fantástica personagem começa a se revelar ao cético criador de histórias, um novo conto de fadas se revela aos olhos dos leitores, mostrando um mundo de paixões vorazes, sensualidade, poderes supremos e a eterna luta do bem contra o mal. Sejam bem-vindos à incrível e instigante história daquela que ficou conhecida para sempre como A Princesa da Lapa.

Jonas Albuquerque é um jovem escritor conhecido nacionalmente por suas histórias de amor. Contudo, o homem não consegue ter em sua própria vida aquilo que descreve em suas obras. Após ter sido abandonado por Luíza, com quem imaginava construir uma vida a dois, Jonas deixou de acreditar no amor e em finais felizes.

Ainda remoendo o término, Jonas resolve sair para a noite e descontar suas frustrações na bebida e na diversão. Porém, o destino prega-lhe uma peça e ele reencontra Luíza. Jonas bem que tenta abordá-la e tentar entender o motivo de ter sido deixado, mas Luíza é impassível e não quer assunto. Assim, meio bêbado, ele sai vagando pelas ruas da cidade, sem imaginar que sua vida está prestes a mudar.

Quando um carro cruza seu caminho, Jonas quase é atropelado, caindo no chão e desmaiando. Ao acordar, ele encontra-se em uma biblioteca repleta de fantásticas obras. Com a curiosidade e a paixão pelos livros o movendo, ele resolve folhear alguns exemplares e nota que todos estão assinados. Entretanto, há apenas uma letra em cada assinatura, um majestoso R.

Interessado em saber quem é a dona de tão vasta coleção e o significado daquele R, Jonas parte em busca desta pessoa. Ao entrar no escritório da mansão, finalmente conhece a senhora que possui tanto bom gosto. Seu nome é Larissa e ela está determinada a fazer com que Jonas conte sua história, dos tempos em que era conhecida como R, a Princesa da Lapa.

Larissa adianta que aos ouvidos agora céticos de Jonas sua história irá soar como um conto de fadas, uma fábula criada pela imaginação senil de uma idosa. E no começo ele realmente demora a acreditar, mas quando é transportado para um Rio de Janeiro do passado, regado pela boemia e pela paixão, tudo aquilo em que o escritor acredita começa a entrar em conflito.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Eu conheci o Danilo Barbosa na Bienal do Rio de Janeiro no ano passado. Conversamos bastante e acabamos nos tornando grandes amigos. Sempre soube que ele era autor, mas nunca havia lido nada escrito por ele. Até que, essa semana, resolvi tomar vergonha na cara e me aventurar em uma de suas obras que mais parecia ter o poder de me agradar. E a pergunta que não quer calar é: por que eu não fiz isso antes?!

A escrita do Dan é bastante poética, o que confesso que me incomodou no começo da leitura. Não esperava encontrar algo assim e por isso as primeiras cinquenta páginas foram bastante demoradas para eu ler. Todavia, depois que me acostumei com a escrita, não consegui largar a obra, até que virasse a última página.

O livro é dividido em três partes. A primeira nos apresenta Jonas e Larissa e mostra seu encontro; a segunda conta a história de Larissa enquanto era R; e a terceira é o que acontece depois do fim da narrativa da senhora. Obviamente, a segunda parte é a maior e a que domina o livro, além de ser a minha favorita. Gostei também da primeira, mas achei que Danilo poderia ter resumido-a em certos pontos.

A narrativa é feita em primeira pessoa, em grande parte pela perspectiva de Larissa, exatamente como se ela estivesse contando suas experiências para Jonas. Amei o modo como o autor deixou tudo isso de uma forma pessoal, apresentando a personagem de uma forma que a deixou real. Me apaixonei por R assim que a conheci e passei o livro todo sofrendo e sorrindo com ela, torcendo por seu final feliz.

Os personagens foram todos muito bem desenvolvidos e cada um deles tem sua derradeira importância na trama. Meus favoritos foram, de longe, Lucas e Kyo. Lucas é o homem que chega para mostrar a R o que é o amor; Kyo é sua fiel companheira na Casa dos Prazeres e uma das pessoas mais doces que já existiram. Os dois são extremamente leais à R e mudam a vida dela, cada um à sua maneira.

Falando em personagens, como não reservar um espaço para falar sobre nossa protagonista? R é uma mulher cheia de vida, com cabelos vermelhos que encantam e dominam qualquer homem. Ela conhece seus dotes e não hesita em usá-los para dar prazer. Gostei demais do seu jeito, que mesmo tendo toda essa aura de mulher fatal, ainda tinha muita inocência preservada.

O desfecho foi de tirar o fôlego. Durante toda a obra, Danilo inseriu elementos mágicos de uma forma sutil e eu fui me perguntando qual seria a explicação para aquilo tudo. E o final não deixa a desejar. O autor soube esclarecer tudo de uma forma coesa e fechar todas as pontas. Contudo, na terceira parte, senti que ele abriu uma nova, que me deixou completamente instigado. Será que teremos um livro dois em breve?

Quanto à edição física, achei excelente o trabalho da Universo dos Livros. A capa foi feita pela talentosíssima Rebecca Barboza e está maravilhosa, ilustrando muito bem a personagem-título. A diagramação é simples, as páginas são amareladas, a fonte tem um tamanho agradável e a revisão está impecável. A única coisa que me incomodou foi a pequena espessura das páginas. A cada virar eu achava que iam se rasgar, de tão finas.

A Princesa da Lapa é um livro belo, puro, mágico e encantador e eu estou apaixonado por essa história. Se joguem nessa aventura acerca do amor e surpreendam-se com o encanto que está contido a cada página. Com certeza recomendo essa história. Vale muito a pena!

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
CLIQUE AQUI e saiba como participar!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.