sobre livros e a vida

01/03/2018

Tá na Estante :: “Outros Jeitos de Usar a Boca” #767

Oi gente!

Vamos falar um pouco sobre poesia contemporânea? O livro de hoje é Outros Jeitos de Usar a Boca, da Rupi Kaur.

Livro: Outros Jeitos de Usar a Boca
Autora: Rupi Kaur
Editora: Planeta
Páginas: 208
Sinopse: Maior fenômeno de poesia dos EUA na última década, há mais de 40 semanas no topo das listas de best-sellers. Outros jeitos de usar a boce é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume – publicado nos EUA como “Milk and honey” – é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar a delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume -, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.

Esse foi um dos livros mais falados em 2017 e continua com um hype enorme. Outros jeitos de usar a boca traz poesias, poemas e textos sobre experiências da autora e sobre sua visão feminina do mundo. Ele é tido como um livro de empoderamento feminino, com textos fortes e profundos.
A edição brasileira da editora Planeta está muito linda, com as ilustrações da própria Kaur, folhas amareladas e de boa gramatura, e a edição gráfica está maravilhosa. Não entendi por que não deixaram a tradução do título mais perto do original “Milk and Honey” (leite e mel em tradução livre).
Mas talvez minha opinião sobre ele seja polêmica. Eu esperava mais. Das quatro partes que compõem o livro (amor, dor, ruptura e cura), apenas um ou dois textos de cada me apeteceram. Os versos e textos são tão simples que muitas vezes me questionei o que algumas pessoas acharam de tão impressionantes neles, qualquer leigo poderia escrever aquilo. Mas talvez esse meu sentimento seja por conta da tradução? Não sei.

Existem, sim, textos bem profundos e poderosos, como também existem textos de empoderamento feminino, mas a grande parte deixou a desejar (novamente, esta é a minha opinião). Os poemas apresentam, em grande parte, versos sem rima (saliento que isso pode ser por conta da tradução para o português) e alguns me deixaram com a sensação de que não conseguiram passar a ideia que queriam.

Mas, os textos que me marcaram mais, aqueles que eu realmente achei profundo, eles o são mesmo. Abordam temáticas como estupro, empoderamento feminino, liberdade feminina, traição, perda, superação. Eles trazem a visão da mulher para ser quem ela deseja ser, e as apoia a lutarem para conseguir seu lugar, enfrentar seus medos. Rupi Kaur não tem medo de dizer o que realmente pensa e quer, não tem pudor em expressar seus sentimentos, essa é a parte mais fantástica do livro.
Outros jeitos de usar a boca é o estilo de livro controverso, principalmente pela fama que tem. Talvez eu o li em um momento errado, mas mais uma vez me peguei lendo um hype que todos amaram, menos eu. Mesmo assim, indico a leitura, pois apenas podemos julgar aquilo que conhecemos, que lemos, pois poderemos tirar nossas próprias conclusões.
***
E vocês, o que acharam de Outros jeitos de usar a boca? Me contem nos comentários.

BEIJÃO E ATÉ MAIS!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.