sobre livros e a vida

28/06/2019

Tá Na Estante :: ‘O Que Aconteceu com Annie’

A vida social em Arnhill é como qualquer cidade pequena. Todo mundo se conhece ou conhece alguém que conhece o outro. As famílias importantes perpetuam o seu status. A hierarquia criada na escola tente a se repedir na vida adulta e perpetua a das gerações anteriores. O rei e a rainha do baile provavelmente vão se casar. Os desajustados sempre serão deixados de lado. A vizinhança continua sempre a mesma… Poucas pessoas se mudam para essas cidadezinhas, menos pessoas ainda conseguem ir embora e quem consegue, jamais retorna.

Aos quinze anos, Joe Thorne teve a sua primeira oportunidade de mudar sua posição dentro daquela sociedade. O desajustado, que sempre brincou sozinho, aprendeu a ser invisível no colégio. Era a melhor tática para fugir dos valentões. Mas agora ele era um dos integrantes desse grupo. Ele não era idiota, sabia que não havia nenhuma amizade verdadeira com aqueles garotos, mas o líder gostava de ouvi-lo e estar entre eles lhe dava um pouco de sossego – o que não significa estar em paz.

Certo dia, quando a família acordou, sua irmã caçula havia desaparecido. Ela era tudo pra Joe e ele amaldiçoou sua mania de segui-lo por aí. Annie ficou sumida por dois dias, mas as condições de seu retorno renderiam pesadelos até o seu último dia de vida de Joe. Foi por ela que ele foi embora, e por ela retornou.

Vinte e cindo anos depois, uma mensagem anônima desperta seus instintos. Alguém sabe o que aconteceu com Annie e parece que está acontecendo novamente. É a sua chance de falar algumas verdades ou quem sabe, conseguir quitar uma dívida milionária.

Sendo uma grande história de suspense, tive várias recomendações de amigos sobre a narrativa de C. J. Tudor e já sabia mais ou menos o que esperar. A história se passa no presente, mas o passado surge sempre que precisamos compreender melhor alguma situação. Ele chega sem avisar e prende o leitor que busca por respostas. A narrativa é imersiva, mas eu não esperava a pegada sobrenatural. Isso acaba um pouco com o que mais gosto no gênero, que são as respostas surpreendentes para qualquer situação, até as mais absurdas. Felizmente não fiquei decepcionada no quesito reviravoltas. Não consegui desconfiar de nada. E aquele epílogo? Fiquei até arrepiada.

Um fator engraçado é que nenhum personagem me gerou empatia. Alguns são mais engraçadinhos, outros nos deixam com raiva e o próprio Joe é bem pouco confiável. Annie seria minha aposta, mas ela não é tão explorada. A ambientação é bem sinistra e não consigo imaginar essa cidade como algo alegre. Sempre me fazia pensar em filmes de terror de baixa qualidade.

A edição do livro é feita para encantar qualquer leitor. Capa dura e pintura trilateral já viraram um padrão para a autora, e quem comprou a edição nº 6 do intrínsecos também se deu bem. As duas estão lindas!

O que aconteceu com Annie é um thriller sobrenatural com capacidade para te fazer esquecer o mundo durante a leitura, mas também para te fazer passar um pouquinho de raiva com a falta de algumas respostas.

*Resenha postada originalmente por mim no Blog Recanto da Mi.

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.