sobre livros e a vida

02/02/2020

Tá Na Estante :: ‘Não Conte a Ninguém’

David Beck e Elizabeth se conheciam desde a infância, crescendo juntos e se apaixonando no meio do caminho. Então, é claro que foi natural os dois se casarem e construírem uma vida juntos. Até um dia fatídico colocar tudo a perder. Na noite em que foram para o sítio da família comemorar o aniversário de seu primeiro beijo, David foi atacado e ficou inconsciente. Quando acordou, no hospital, recebeu a notícia de que Elizabeth havia sido brutalmente assassinada por um perigoso serial killer que atuava naquela região.

Oito anos depois, David ainda não entende completamente os eventos daquela noite. Agora, ele é um pediatra que atende crianças carentes e tem como companhia apenas sua cadela, sua melhor amiga da faculdade e sua irmã, que por acaso são um casal. Dr. Beck pensa em Elizabeth todos os dias, mas nunca cogitou a possibilidade de ela estar viva. Até agora.

Próximo ao sítio onde tudo aconteceu, dois corpos foram encontrados e ao lado deles o taco de beisebol com o qual David foi atingido na noite em que Elizabeth se foi. Por algum motivo, o FBI acredita que aqueles cadáveres tem algo relacionado com a morte de Elizabeth e reabrem o caso, tendo David como principal suspeito do crime. Os agentes tem plena certeza de que o Dr. Beck levou a esposa até o local para matá-la e agora só precisam provar suas suspeitas.

Não fosse o bastante, David começou a receber e-mails anônimos codificados com pistas que apenas ele e Elizabeth saberiam decifrar. Será que a sua amada esposa poderia estar viva? Se sim, por que voltou só agora, oito anos depois? Agora, David Beck deverá correr contra o tempo e usar de todas as suas artimanhas para conseguir provar sua inocência e, quem sabe, reencontrar Elizabeth. Mas como agir se a mensagem principal dos e-mails dizia para não contar a ninguém?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Eu sou completamente apaixonado por livros de investigação policial, mas este é um gênero que eu estava deixando de lado sem perceber. Quando fiz minha meta literária para 2020, decidi que leria mais livros policiais neste ano e resolvi me aventurar pela escrita de Harlan Coben, um dos autores mais consagrados neste quesito. Sempre recebi indicações dos livros do autor, mas tinha um certo receio de ler algo dele. Mas então, minha grande amiga Roberta (obrigado, amiga) me convenceu a dar uma chance e cá estamos nós. A pergunta que fica é: por que eu demorei tanto?!

A escrita de Harlan Coben é simplesmente viciante. Logo nas primeiras páginas o autor já deu uma surra de informações e me deixou ansioso para saber o que estava por vir. Me joguei na leitura sem saber de nada, nem a sinopse do livro eu li, e devo dizer que foi uma experiência indescritível. Coben é mestre em detalhes e muita coisa que ele abordou no início pareceu não fazer o menor sentido, mas, acreditem, tudo se conecta no final.

Quando estou lendo livros policiais, sempre começo a formular teorias em minha cabeça sobre quem é o culpado. Porém, dessa vez eu simplesmente não consegui! Harlan criou diversas nuances na história e cada vez que eu começava a construir um argumento para uma teoria, na página seguinte ele já o derrubava. Isso me deixou MUITO aflito, o que contou ainda mais pontos a favor do autor.

Os personagens foram muito bem desenvolvidos e todos tem sua importância dentro da trama. Simplesmente não há ninguém que você possa dizer que está ali só pra preencher figuração. De longe a minha favorita foi Shaundra, a melhor amiga do Dr. Beck. Ela é uma modelo plus size sem papas na língua, que está sempre disposta a defender seu amigo, custe o que custar. Também gostei muito de Tyrese, um traficante de drogas que se torna aliado do nosso protagonista quando toda essa confusão se instala em sua vida. Tyrese tem todos os seus defeitos, mas só quer garantir uma vida boa para o filho pequeno e é muito grato ao doutor por cuidar do menino.

O final foi simplesmente eletrizante. Conforme a quantidade de páginas para o livro acabar iam diminuindo, mais ansioso eu ficava com o desfecho. Coben construiu uma colcha de retalhos e meu queixo foi caindo conforme tudo se conectava. Apenas um mero detalhe que eu não gostei, o motivo para não ter dado 5 estrelas para o livro, mas avaliando no contexto geral da obra, não foi nada demais e a obra não perde sua magnificência por isso.

Não Conte a Ninguém foi um excelente primeiro contato com a escrita de Harlan Coben e certamente lerei mais obras suas. Inclusive, já solicitei meu exemplar de Confie em Mim, outro livro que muito me indicam, então em breve vocês terão meus comentários por aqui. Logo, deixo para vocês minha recomendação, pois não foi à toa que o autor recebeu o título de ‘mestre das noites em claro’. Se joguem nessa leitura e depois venham me contar o que acharam. Garanto que não vão se arrepender!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.