sobre livros e a vida

09/01/2018

Tá Na Estante :: ‘A Lógica Inexplicável da Minha Vida’ #744

Oi, gente. Tudo bem?

Recentemente li o novo livro do autor de Aristóteles & Dante e hoje vim contar pra vocês o que achei da obra em questão, lançada ano passado pela editora Seguinte. Vamos conferir?!

Livro: A Lógica Inexplicável da Minha Vida
Autor: Benjamin Alire Sáenz
Editora: Seguinte
Páginas: 440
Sinopse: Salvador levava uma vida tranquila e descomplicada ao lado de seu pai adotivo gay e de Sam, sua melhor amiga. Porém, o último ano do ensino médio vem acompanhado de mudanças sobre as quais o garoto não tem nenhum controle, como ímpetos de raiva que ele não costumava sentir. Além disso, Salvador tem que lidar com a iminente morte da avó, com uma tragédia repentina que acontece na vida de Sam e com o fato de seu pai estar se reaproximando de um ex-namorado. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, que vão do luto ao amor e da amizade à solidão, Sal passa a questionar sua própria origem e identidade, e tenta encontrar alguma lógica para a sua vida — uma tarefa que parece quase impossível.

Salvador – ou Sal, como é chamado pelos amigos – é um menino doce, amoroso, um ótimo amigo e filho. Enfim, é daqueles meninos descomplicados que sempre tenta ajudar a todos. Porém, Sal está vivendo aquela fase nada simples, quando está entre deixar de ser um menino e virar homem, aquela transição que todos na vida passamos.

Esse período em específico não tem sido fácil para ele, afinal, o garoto não sabe muito de suas origens, apenas o fato de que sua mãe morreu quando ele tinha apenas três anos deixando ele aos cuidados de Vicente, melhor amigo dela.

Hoje, Vicente é o pai perfeito para Sal e jamais desejaria outro. Essa é uma das poucas certezas que o garoto tem. Além dessa crise de identidade momentânea que vai desabrochando no menino, ele também enfrenta outro problemas e dramas que não são seus. A perda iminente de Mima, sua tão amada avó, os problemas e dificuldades de seus amigos, os casos de preconceito contra seu pai, pelo simples fato dele ser homossexual. Tudo isso vai se misturando na cabeça e no coração do jovem garoto.


“Antes de deitar, fiquei olhando para uma foto minha com a Mima. Estávamos sentados na varanda da casa dela, rindo de alguma coisa. Todas as fotos que eu tinha de nós dois eram imagens felizes. Fiquei me perguntando se a felicidade desapareceria quando ela morresse. Mas talvez ela não morresse. Talvez.”

Preciso dizer que Sal, apesar de todo drama que enfrenta, se mostrou muito maduro e corajoso para sua idade. O garoto mesmo sentindo medo, o que é natural, ainda enfrenta tudo e ajuda aos amigos sempre. Muitas vezes ele esconde seus sentimentos e tormentos para si mesmo, para ajudar aos outros.

Preciso falar da Sam, melhor amiga do protagonista. A garota leva uma vida difícil por conta da relação que tem com a mãe que, inicialmente detestamos, pra depois nos compadecermos. A mãe da garota tem problemas com bebida e homens e é relapsa em seu papel na maternidade. Esporadicamente tenta compensar isso comprando sapatos, roupas e o que mais ela puder pagar para a menina. Mas não vê que o a menina mais precisa ela não tem. Aliás, tem sim, mas vem do seu melhor amigo e do pai dele.

Sam, passa a maior parte do seu tempo grudada em Sal e na casa dele, e é lá que ela encontra abrigo, amor, carinho e apoio quando mais precisa. E teve o Fito, que se juntou logo depois ao grupo, que formou um trio inseparável com Sal e Sam. E Vicente, que merece o prêmio de melhor pai, amigo, filho, homem do século. Que Homem! Com “H” maiúsculo mesmo. Ele tem uma relação tão linda, de entrega e amor incondicional com o filho, e o coração gigante para abrigar e receber quem quer que precise dele. E ainda perdoar um ex-namorado um tanto covarde. Sério, Vicente é “o cara”!

“Amigo. O Fito era meu amigo. E eu o amava.
E vê-lo sofrer tanto me corroía. E corroía Sam.


É difícil consertar um coração que foi tão maltratado. Mas essa era a nossa função.

Essa era a nossa função. ”

Como disse o pai de Sal, Fito é um sobrevivente. A história do garoto é triste, dolorosa, daquelas de partir o coração. E eu me vi tantas vezes com os olhos marejados ao ler as partes que contavam a trajetória do garoto. Mas não pensem que Fito é daqueles que ficam lamentando e esperando cair do céu. Não! Ele é um menino corajoso, que luta todos os dias, que tem um objetivo em mente e trabalha e estuda incansavelmente para atingi-lo.

A vida de Fito fica um pouco pior antes de começar a se ajeitar. O mundo dele desmorona de vez, e com isso, ele encontra um lugar no mundo. Com a ajuda dos amigos e de Vicente, Fito consegue vencer o que talvez seja o pior momento de sua vida.

O livro é tão intenso, tão lindo e doloroso ao mesmo tempo que às vezes faltava fôlego. Precisei pausar a leitura em certos momentos, a carga emocional é bem grande dependendo das experiências de vida de cada leitor. É repleto de lições de amizade, perdão, amor, autoconhecimento, superação, principalmente esse último. Uma leitura valiosa e recomendo demais. Todos deveriam ler!

Beijos e até a próxima!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.