sobre livros e a vida

09/01/2017

Tá Na Estante :: ‘E Viveram Felizes para Sempre’ #624

Heeey, gente. Tudo bem???

A resenha de hoje é do nono volume da série dos Bridgertons, finalmente E viveram felizes para sempre. Estava super empolgada para este livro e muito feliz que ele chegou. Devorei em pouco tempo e hoje vou contar o que achei ♥

Livro: E viveram felizes para sempre
Série: Os Bridgertons (#09)
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 256
Sinopse: Alguns finais são apenas o começo… Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos… Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza. Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes? A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre , oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton. Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.

No nono volume da série dos Bridgertons, Julia Quinn resolveu nos presentear com um epílogo de cada história, apresentando no começo um pouco sobre o motivo de ter escolhido determinadas cenas para abordar no livro. Além dos epílogos, ainda temos um extra falando sobre Violet e seu marido, o Visconde Edmund, além de um pouco sobre como ela ficou após a morte dele.

No primeiro epílogo estamos quase 20 anos depois do fim de O Duque e Eu. Daphne e Simon vivem um casamento próspero e feliz e ela está esperando um filho aos 40 anos de idade. As cartas deixadas pelo pai de Simon e que foram abordadas no final do livro ainda não foram abertas, mas para auxiliar um membro da família, talvez agora precisem ser. Julia Quinn segue com a mesma narrativa envolvente e mostra que o par não mudou nada desde a concepção da história. É tão apaixonante!

Já Kate e Anthony seguem competitivos como sempre no segundo epílogo. A autora decidiu abordar uma partida de Pall Mall, que já virou tradição entre os membros daquele primeiro jogo narrado em O Visconde que me Amava. Este é um pouco mais sensual e engraçado. É interessante ver como a idade não afetou o senso de humor e a sagacidade dos protagonistas.

Já para Um Perfeito Cavalheiro, Julia decidiu apostar na história de uma co-protagonista do livro. Posy, a irmã boa de Sophie, terá o seu felizes para sempre. É um dos contos mais fofos e aborda o amor de uma forma linda, além de ser fantástico acompanhar um pouco mais da vida desse casal.
Para o conto do quarto livro, a autora colocou em debate a amizade da protagonista, Penelope e da co-protasgonista, Eloise. Neste epilogo extra de Os Segredos de Colin Bridgerton as amigas são colocadas frente a frente para debaterem sobre os segredos que guardavam uma da outra. Além da amizade e lealdade, o foco deste conto está na comédia. Me diverti muito lendo e tentando descobrir o final.
No quinto conto Quinn decidiu abordar a narrativa em primeira pessoa pela primeira vez. O epílogo é narrado pelo ponto de vista de Amanda, a filha de Phillip, em Para Sir Phillip, com amor, que atormentou a vida de Eloise quando ela chegou à fazenda. Adorei a riqueza de detalhes deste conto. O foco está na primeira paixão de Amanda e em como será a reação do seu pai e irmãos.

Em O Conde Enfeitiçado temos a abordagem mais tensa de todas. Francesca não consegue engravidar e isso a frusta de uma maneira muito forte. Mesmo feliz com a vida que tem, ela se sente mal por não ser mãe, mas ainda assim não fala com a família sobre o assunto. É lindo ver essa quebra de barreira que acontece com a personagem e seus familiares, quando o assunto vem finalmente à tona.
Passaram-se vinte anos e Hyacinth ainda busca pelas jóias que estavam escondidas na mansão da família do marido. Além da trama se desenvolver em cima da já citada joia, neste epílogo de Um Beijo Inesquecível a protagonista têm que lidar com uma filha que é sua cópia fiel em todos os sentidos. Às vezes o destino é cruel.
O epílogo de A Caminho do Altar também traz um drama intenso. Após o parto do último casal de gêmeos, completando a coleção de nove filhos e passando da matriarca Violet, Lucy perde muito sangue e entra em um estado de inconsciência que pode ser irreversível. Gregory e Hyacinth unem forças para trazê-la de volta a vida enquanto cuidam das nove crianças dentro de casa. Um conto dotado de provas de amor.
Por fim, mas não menos importante, em O Florescer de Violet, temos alguns detalhes sobre a vida de Violet e Edmund, desde suas infâncias até o casamento, nascimento dos filhos e a morte prematura do Visconde. Além disso, passam-se detalhes da vida de Violet após o ocorrido e de como ela se sente satisfeita apenas em ter sua família unida e feliz.
***
Julia Quinn soube como concluir uma série, mas ainda deixou o leitor com gosto de quero mais. Os Bridgertons trazem à tona o romance em sua forma mais pura e convencem o leitor de que o amor verdadeiro existe e que muitas vezes ele pode ser improvável. A narrativa encanta e contagia com uma fluidez descomunal. É quase impossível não concluir qualquer livro desta série em apenas uma sentada.

A edição segue o padrão das anteriores, com uma capa linda e muito condizente para a história. A tradução também está ótima e não encontrei nenhum erro de digitação ou gramática que me atrapalhassem a leitura.
Chego ao fim dessa jornada desejando voltar ao começo. Foi o primeiro romance de época que eu li e me abriu portas para um gênero que passou a ser favoritinho. Indico pra caramba cada uma das tramas e espero que vocês sejam enredados pelos prazeres destes personagens assim como eu fui.

Beijocas e até a próxima!!!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP Comentarista!
Clique AQUI e saiba como participar.

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.