sobre livros e a vida

22/05/2017

Tá Na Estante :: ‘A Cor de Coraline’ #665

Oi, gente. Tudo bem?

Hoje vim falar pra vocês de um  infantojuvenil bem bonitinho que li recentemente, lançado pela Rocco. Vamos conferir?!
Livro: A Cor de Coraline
Autor: Alexandre Rampazo
Editora: Rocco Pequenos Leitores
Páginas: 32
Sinopse: Quantas cores cabem na pergunta “Me empresta o lápis cor de pele?”. Em A cor de Coraline, o ilustrador, designer gráfico e escritor Alexandre Rampazo passeia pelas inúmeras possibilidades contidas numa caixa de lápis de cor e na imaginação infantil a partir da pergunta de um colega para a pequena Coraline, e mostra que o mundo é mais colorido – e diverso – do que nos acostumamos a pensar. Com texto curto e bem-humorado e ilustrações graciosas, o livro aborda o tema da diversidade de forma lúdica para os pequenos. A quarta-capa é assinada pelo premiado escritor Ignácio de Loyola Brandão.

Quando eu vi A Cor de Coraline entre os lançamentos da Rocco, imediatamente fiquei empolgado e resolvi solicitá-lo. Adoro essas historinhas voltadas ao público infantil que abordam temas sociais. Quando o livro chegou aqui em casa, o amor só aumentou, já que a edição está belíssima. E a história é tão fofa quanto a capa.
Na obra, vamos conhecer Coraline, uma garotinha que está no jardim de infância, pintando com seus coleguinhas. É quando um deles lhe pede emprestado o lápis “cor de pele” e faz com que a menina reflita qual seria a tal cor de pele.

Com uma narrativa simples e usando de ilustrações bem trabalhadas para ambientar sua história, Alexandre Rampazo tocou em um tema que ainda causa bastante polêmica no mundo. Por que o lápis “cor de pele” é aquele rosinha, sendo que existem várias cores de pele por aí? Isso pode ser considerado racismo?
Coraline é uma personagem maravilhosa, que aborda essa questão com toda sua inocência de criança e usa sua imaginação para justificá-la. Achei linda a forma como a personagem tratou a situação e o final foi emocionante, digno da história e que me fez refletir bastante.
A edição física está maravilhosa. O livro é de capa dura, de um tamanho grande e com ilustrações do próprio autor, que é designer gráfico. Fiquei apaixonado e coloquei a obra em destaque na minha estante, doido para que todas as crianças da família se interessem em lê-lo.
A Cor de Coraline é uma história sensacional, que merece ser lida por crianças e adultos. Deixo aqui a minha recomendação e o pedido: abram suas mentes e abandonem seu preconceito. A vida tem mais tons do que vocês imaginam!

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao COMENTÁRIO PREMIADO.
CLIQUE AQUI e saiba como participar!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.