sobre livros e a vida

08/11/2017

Tá Na Estante :: ‘Cadu e Mari’ #710

Heeey, gente. Tudo bem??

No vídeo de hoje vou falar para vocês sobre a minha leitura gostosinha do último feriado. Sabe aqueles livros que você lê em uma sentada? Se prepare!

Livro: Cadu e Mari
Autora: A. C. Meyer
Editora: Galera Record
Páginas: 280
Sinopse: Mariana trabalha em uma badalada revista de moda. Tem um bom salário, é muito competente… E tem uma queda pelo chefe, daquelas bem poderosas. Eles vivem em mundos completamente diferentes, e Mariana sabe que nunca acontecerá nada entre os dois. Até que Carlos Eduardo repara que sua secretária é muito, muito bonita. O amor entre os dois é arrebatador, e Cadu e Mari sentem que nasceram um para o outro. Mas as coisas logo começam a desandar. Talvez Cadu ainda não esteja preparado para confiar em uma pessoa que teve uma vida tão diferente da sua; talvez Mari ainda não se sinta segura em dividir sua realidade com o chefe. Para viver esse amor, os dois precisarão enfrentar preconceitos e vencer intrigas. Será que estão prontos?


Mariana é uma das funcionárias mais competentes na redação da revista Be, isso é fato. E ela faz de tudo para manter o posto de funcionária dedicada e ligada às metas da empresa. Há três anos trabalhando como secretária de Carlos Eduardo, diretor da revista, Mariana nunca se atrasou e têm na ponta da língua as respostas para todas as perguntas do seu chefe. Mas toda essa dedicação talvez tenha um detalhe a mais, há três anos Mari guarda uma paixonite aguda por Cadu.

Ele é jovem, criativo e faz valer o cargo que recebeu do pai. Ser diretor geral da Be era, a princípio, um castigo para Cadu. O rapaz boêmio nunca se viu a frente dos negócios, mas quando recebeu a incumbência de cuidar da revista de modo do grupo editoral da família, agarrou-se a oportunidade e não fez feio, elevando a Be para o cenário brasileiro de forma a ser uma das revistas mais conceituadas.

Mari é o braço direito do chefe, mesmo que nenhum vínculo de amizade surja entre eles. O que Cadu tem de bonito, tem de profissional, e todo o seu lado garotão fica do lado de fora do escritório, tornando quase impossível a aproximação pessoal de qualquer colega de trabalho – mesmo que alguns forcem a barra. O negócio é que Carlos Eduardo nunca enxergou Mariana como pessoa, apenas como sua secretária. Isso muda de repente e ele começa a se questionar sobre o que está sentindo.

De repente o cara que saía apenas com modelos famosas começa a enxergar na secretária um alguém diferente, que faz seu coração pulsar como nenhuma outra. Mari sente a diferença de cara e mesmo se sentindo intimidada por não ter o padrão social e corporal da maioria das garotas que já viu Cadu sair, se joga nas mãos do chefe sem reservas, pronta para uma aventura que ela, com certeza, nunca imaginou viver.
O problema é que as pessoas são más e o relacionamento entre Cadu e Mari começa a incomodar aos outros, mas além do sentimento, o sucesso profissional de ambos também causa descontentamento em algumas pessoas. Tendo a valiosa arma da desigualdade social, o casal começa a ser atacado de todos os lados e talvez seja difícil para ele manter esse relacionamento, quando tanta gente está fazendo de tudo para afastá-los. Será que vão superar?

***

Em uma sociedade tão avançada e modificada, ainda é visível os males que o preconceito traz para a vida das pessoas. Seja ele econômico, racial ou de gênero, ainda existe e faz vítimas em diversos lugares do mundo. Em Cadu e Mari A. C. Meyer buscou retratar isso, trazendo um casal protagonista com divergências econômicas, bem como uma protagonista fora dos padrões que o alto escalão da moda exige.
Mari já teve neura por conta do seu peso, mas hoje ela se sente livre para ser quem é, sem se impor a padrões sociais ou baixar a cabeça para críticas, mas isso não quer dizer que ela não se abale. Vinda de um relacionamento abusivo, a garota encontra no trabalho o porto seguro que precisa para se manter bem e inteira. O mais difícil é controlar a ardente paixão que sente pelo chefe.
Cadu enxerga Mari como ninguém nunca enxergou, ele vê a doçura da garota, a vontade de ajudar ao próximo, a inteligência; mas também vislumbra todo o sexy appel e a beleza escondido debaixo do cabelo bem preso e das roupas impecáveis.
O desenrolar da trama foi gostoso de ler e acompanhar, Mari e Cadu se completam e eu gostei da forma como a autora levou o relacionamento deles. Para falar a verdade, achei que fossem existir impedimentos maiores. No entanto, a trama ficou com alguns furos que eu realmente gostaria que tivessem sido fechados. Acredito que isso daria um aspecto ainda mais interessante para a história.
Veja bem, todos os culpados foram punidos, todavia nem todos foram punidos pelo crime correto, que seria o que, ao meu ver, daria ainda mais destaque ao livro em um mar de livros que fala sobre relacionamentos entre patrão e empregado, além das diferenças sociais e econômicas.
O mais legal da trama, para mim, foi a paixão dos protagonistas por música. Por isso, toda a história foi embalada por maravilhosas canções de amor, que receberam destaque logo no começo do livro. Até criei uma playlist para colocar aqui no fim da resenha ♥
Cadu e Mari foi uma leitura gostosa e divertida. Ótimo passatempo para uma tarde de feriado, com personagens que vou guardar no meu coração por um longo tempo. Indico a leitura para quem adora uma trama estilo Seção da Tarde. Vai com fé que vale a pena.

***


Já leu Cadu e Mari ou algum outro livro da A. C. Meyer? Comenta aí que vou adorar saber.

Beijocas e até breve!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.