sobre livros e a vida

20/01/2021

Questão de Classe, de Christina Dalcher

Imagine viver em um mundo onde seu conhecimento, sua nota Q, define quem você é. Essa é a proposta de Questão de Classe, novo livro de Christina Dalcher, a autora do incrível Vox, publicado em 2018 pela Editora Arqueiro.

Neste livro vamos conhecer Elena Fairchild, uma mãe e professora que verá sua vida virar de cabeça para baixo por conta deste sistema. Ela vive um casamento infeliz apenas para manter as aparências, já que seu marido é um membro importante do sistema educacional e um possível divórcio poderia baixar a nota Q dela, de forma que ela perdesse até mesmo as filhas diante de uma separação.

Enquanto a filha mais velha de Elena, Anne, é uma aluna exemplar e membro de uma escola prateada, a de maior nível, sua filha mais nova, Freddie, estuda em uma escola verde e mantém suas notas sempre na média, passando de raspão. Para ela, cada décimo é importante e se perder sequer um ponto será enviada para uma escola amarela, um lugar isolado com um ensino intensivo.

Elena tem a certeza de que tudo ficará bem, mas quando Freddie reprova em uma avaliação e descobre que será enviada para uma escola amarela, sua mãe sabe que está na hora de agir. Elena não pode permitir se ver separada da filha, tampouco imaginar o tratamento que a pequena Freddie receberia, sendo filha de quem é. Mas estará a Dra. Fairchild preparada para tomar esta decisão, mesmo sabendo que segredos do seu passado virão à tona?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Vox foi um dos meus livros queridinhos de 2018 e desde então eu aguardo um novo lançamento de Christina Dalcher aqui no Brasil. A autora sabe tratar de temas polêmicos em sociedades distópicas, fazendo o leitor refletir – e muito – sobre certas situações e até mesmo sobre suas próprias atitudes. Então, quando Questão de Classe foi anunciado, eu soube imediatamente que precisava desta leitura, sem nem mesmo saber do que se tratava.

A escrita de Dalcher é muito fluida e envolvente. Iniciei a leitura com zero pretensão de ler muito e quando me dei por conta estava na metade do livro, roendo as unhas de ansiedade. Christina sabe como mexer com o emocional do leitor, criando personagens imperfeitos, mas que é impossível não torcer por eles. Além disso, suas protagonistas são sempre mulheres fortes e determinadas, apenas esperando aquele empurrãozinho do destino para se sobressaírem.

Elena é uma personagem voraz. Ela teve sua participação na criação do sistema Q, mas não se orgulha nem um pouco de suas escolhas do passado. Aos poucos, enquanto ela tenta derrubar o sistema, vamos descobrindo mais sobre ela e como Malcolm entrou em sua vida. De verdade, acho que eu não teria estômago para aguentar muita coisa que ela aguentou apenas para proteger as filhas.

Malcolm é um personagem odioso. Sério. Que cara babaca! Pra ele tudo é um número e ele não esconde sua preferência por Anne, já que ela tem notas excelentes. Ele não perde a oportunidade de humilhar a pequena Freddie e cada insulto velado que ele dispensava para a menina me dava vontade de lhe dar um soco. O pior é saber que existem muitos homens como ele na vida real, que se acham maiores que os outros.

O sistema Q foi algo muito bem pensado. Quando se está na escola, muitos alunos tem excelentes desempenhos, mas isso não os prepara para a vida fora dos portões do ensino. A vida é uma sucessão de oportunidades que nem todos conseguem agarrar. Agora imaginem ter a chance de ter tudo apenas por conta da sua nota… É uma chance de os inteligentes finalmente se rebelarem contra os populares e mostrarem que ser reconhecido não é o que importa. Mas ao mesmo tempo que isso traz certos benefícios, também prejudica muita gente.

O único motivo para eu não dar 5 estrelas para o livro foi o desfecho. Christina soube construir muito bem o clímax e passar a ideia de que tudo que Elena fez seria em vão. Faltavam poucas páginas pro livro acabar e eu não via mais nenhuma saída. Mas então tudo se resolveu, um tanto rápido demais, e eu não gostei muito das escolhas da autora para finalizar a trama. Entendo seus motivos, mas não aprovo.

Em suma, Questão de Classe é um livro bem escrito e muito importante, que vai levantar inúmeras reflexões durante e até mesmo após a leitura. Christina Dalcher mais uma vez prova que sabe o que está fazendo e traz uma obra que tem tudo para ser aclamada. Sem sombra de dúvidas eu recomendo a leitura. Vale mesmo a pena!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.