sobre livros e a vida

05/01/2017

Na Telona :: ‘Passageiros’ #52

E aí, pessoal! Tudo bem?

Em dezembro participei de mais uma cabine de imprensa aqui em Brasília em parceria com a Espaço/Z, e vim contar para vocês, com a ajuda do Leo, que assistiu o filme em cabine lá em Porto Alegre, o que achei do filme em questão, que é o novo longa estrelado por Jennifer Lawrence e Chris Pratt. Vamos conferir?!

Passageiros-FilmeFilme: Passageiros
Diretor: Morten Tyldum
Distribuidora: Sony Pictures
Duração: 1h56min
Lançamento: 05 de janeiro de 2017
Classificação: 12 anos
Gênero: Sci-Fi
Sinopse: Jennifer Lawrence (Aurora) e Chris Pratt (Jim) estrelam um emocionante thriller de ação sobre dois desconhecidos em uma viagem de 120 anos para outro planeta quando suas cápsulas de hibernação os fazem acordar 90 anos antes do tempo. Jim e Aurora são obrigados a desvendar o mistério por trás da pane, enquanto sua nave estelar está à beira do colapso, ameaçando as vidas dos passageiros na maior migração em massa da história humana.

Uma nova nação está sendo construída, 5.000 pessoas hibernam na espaçonave Avalon que viaja em direção ao planeta Homestead II em uma jornada com duração de 120 anos.

Jim Preston é o primeiro desses passageiros a acordar da hibernação e junto com ele todo o sistema de suporte da nave é iniciado. Com o passar do tempo, Preston percebe que algo de estranho aconteceu, todos os passageiros da nave e sua tripulação ainda descansam em seus pods de hibernação.

Após aceitar que o seu despertar não passou de um mal-funcionamento da nave, Jim tenta de todas as maneiras voltar à hibernação mas falha miseravelmente em todas elas. Com 90 anos de viagem e acompanhando apenas de Arthur, um bartender robô, Preston  se encontra em um situação onde as únicas saídas seriam viver uma longa e solitária vida ou por um fim nela de forma rápida.

Passageiros-Filme

Porém tudo muda quando Jim encontra a ainda adormecida Aurora, uma bela passageira com a qual ele logo cria uma forte conexão. Através de vídeos e dados encontrados nos arquivos da Avalon, Preston fortalece essa conexão unilateral e começa a ponderar a possibilidade de interromper o sono da escritora.

Ao contrário de Jim que deixou a terra por questões puramente práticas, suas habilidades como engenheiro mecânico serão extremamente úteis na construção desse novo planeta, Aurora decidiu embarcar nessa jornada com um pouco mais de ambição, a escritora deseja ser reconhecida por seu trabalho e durante o processo pretende ser a primeira pessoa a viver em 2 planetas e em 3 séculos diferentes.

Após pensar bastante no assunto, Preston deixa o seu egoísmo tomar conta e acorda a escritora sem levar em consideração os planos de vida que ele está destruindo. Agora com uma companhia humana, Jim precisará fazer de tudo para que Aurora não descubra seu segredo.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de assistir!

Passageiros-Filme

Quando Passageiros foi anunciado, um grande hype foi criado em torno do filme e a perigosa promessa de levar para o cinema algo completamente novo foi feita. Meses se passaram, uma divulgação extremamente pesada foi feita e finalmente chegou a hora do produto final ser entregue ao consumidor. Ao recebermos o convite da cabine logo confirmamos presença para conferir o longa e posso adiantar que mesmo tendo uma agradável surpresa, o filme não cumpre tudo o que promete.

O filme conta com Morten Tyldum na direção, o responsável pelo incrível O Jogo da Imitação, e tem o roteiro assinado por Jon Spaihts, responsável por filmes como Doutor Estranho e Prometheus, porém isso não transparece durante o longa. Nos primeiros minutos o filme funciona perfeitamente bem ao nos fazer questionar o motivo de tudo aquilo estar acontecendo. Porém em certo momento da trama isso já não é o suficiente para segurar a história e por diversas vezes conseguimos prever o que está para acontecer.

Embora a química entre os atores seja imediata e o casal consiga arrancar algumas risadas durante o filme, as atuações de Pratt e Lawrence não surpreendem. A impressão que tive durante boa parte do longa foi de já ter visto aqueles mesmo personagens em outros filmes e isso acaba incomodando um pouco. A presença de Michael Sheen no elenco é com certeza um dos pontos mais fortes da produção.

Passageiros-Filme

Um dos maiores erros de Passageiros é a visível preguiça de Jon Spaihts ao criar uma personalidade para a personagem de Jennifer Lawrence. Para piorar, a forma que o filme foi montado é uma clara tentativa de justificar as atitudes completamente egoístas de Jim ao usar o amor como desculpa para destruir a vida de Aurora.

O filme visualmente é praticamente impecável. Se ignorarmos a falta de gravidade não tão real quanto as que vimos em filmes mais antigos, nós ficamos com um trabalho gráfico de tirar o fôlego, desde o design futurístico da nave, passando pelas cenas em espaço aberto e chegando à piscina flutuante graças a um erro técnico.

Mesmo deixando a desejar na promessa de inovação, Passageiros te levará para uma viagem visual incrível e conseguirá te proporcionar bons momentos de descontração.

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP Comentarista!
Clique AQUI e saiba como participar.

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.