sobre livros e a vida

25/08/2016

Na Telona :: ‘Nerve – Um Jogo Sem Regras’ #45

Oi, gente. Tudo bem?

Na última sexta-feira participei de mais uma cabine de imprensa aqui em Porto Alegre e hoje vim contar para vocês o que achei do filme, que estreia nessa quinta-feira. Vamos conferir?!

Filme: Nerve – Um Jogo Sem Regras
Título Original: Nerve
Diretores: Ariel Schulman e Henry Joost
Distribuidora: Paris Filmes
Duração: 1h37min
Lançamento: 25 de agosto de 2016
Classificação: 12 anos
Sinopse: A tímida Vee DeMarco (Emma Roberts) é uma garota comum, prestes a sair do ensino médio e sonhando em ir para a faculdade. Após uma discussão com sua até então amiga Sydney (Emily Meade), ela resolve provar que tem atitude e decide se inscrever no Nerve, um jogo online onde as pessoas precisam executar tarefas ordenadas pelos próprios participantes. O Nerve é dividido entre observadores e jogadores, sendo que os primeiros decidem as tarefas a serem realizadas e os demais as executam (ou não). Logo em seu primeiro desafio Vee conhece Ian (Dave Franco), um jogador de passado obscuro. Juntos, eles logo caem nas graças dos observadores, que passam a enviar cada vez mais tarefas para o casal em potencial.

O ano é 2019. Vee DeMarco acabou de receber uma aceitação para a faculdade de seus sonhos, mas sabe que não poderá aceitar. O campus fica do outro lado do país, ela não tem dinheiro suficiente para bancar a mensalidade e a mãe está extremamente dependente dela, desde que seu irmão mais velho morreu, dois anos antes. 

Vee ama fotografar e passou todo seu ensino médio escondida atrás das lentes de sua câmera, totalmente o oposto de sua melhor amiga, Sydney. Sydney acha que Vee precisa se arriscar mais, ser mais ativa na vida e sempre a provoca a respeito de um garoto na escola de quem a amiga é afim. Então quando o Nerve chega à Nova Iorque, é a chance de Vee mostrar à Sydney que pode ser como ela.
O Nerve é uma espécie de jogo de verdade ou desafio, mas sem a parte da verdade. Nele a pessoa pode ser jogador ou observador. Com duração de 24 horas, os seus jogadores cumprem inúmeros desafios e são recompensados com dinheiro. Quem propõe os desafios são os observadores, que pagam para assistir o desempenho de cada jogador. No final do dia, os dois com mais visualizações competem na final e o vencedor leva tudo.

Após ser humilhada por Sydney na frente do garoto que gosta, Vee resolve entrar no Nerve como jogadora, só pra cumprir um desafio e mostrar que sabe ser impulsiva. Os observadores a levam até uma lanchonete onde deve beijar um estranho por cinco segundos. E é aí que sua vida cruza-se com a de Ian. O garoto está lá sentado, lendo o livro favorito de Vee. Só pode ser o destino unindo os dois.
Com o primeiro desafio concluído, Vee pensa em desistir, mas sua próxima missão também é na companhia de Ian e ela acaba cedendo às investidas do garoto e aceita ir com ele para Manhattan. Os dois estão se divertindo e cumprindo os desafios mais loucos, tornando-se celebridades no Nerve. Só que esses desafios começam a ficar cada vez mais perigosos e Vee começa a se perguntar o que está acontecendo. Além disso, quem é Ian? Será que ele é quem realmente diz ser? As dúvidas começam a penetrar na mente de Vee, mas aos poucos ela vai perceber que escapar do Nerve pode ser mais difícil do que ela imaginava.
Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de assistir!
A primeira vez que ouvi falar de Nerve foi quando a editora Planeta anunciou o lançamento do livro, que baseou a obra cinematográfica. Perguntei ao Well se ele conhecia e foi ele quem me apresentou o trailer e fez eu ter a certeza de que precisava assistir o filme para ontem. Então quando recebi o convite para a cabine, imediatamente confirmei presença.

Aqui temos um futuro próximo e esse jogo, Nerve, chegou para animar a vida dos jovens. Parecia algo inofensivo que mostrou-se algo maior conforme o seu tempo de duração foi se expandindo. O filme fez uma grande crítica à tecnologia e mostrou como os jovens são extremamente dependentes dela e como isso afeta suas vidas. Além disso, também mostraram os perigos da Internet, onde o anonimato pode ser usado para coisas que podem prejudicar aos outros.

As atuações estão impecáveis. Quando vi que a protagonista do filme seria Emma Roberts, fiquei com um pé atrás. Só consigo gostar dela em Scream Queens, mas ela soube incorporar muito bem a personalidade de Vee. Dave Franco também está ótimo e a cada dia prova que é muito mais do que o irmão mais novo de James. Ele conseguiu apresentar muito bem os lados de Ian, nos fazendo torcer por esse personagem tão controverso. Fora a química do casal principal que é inegável.

Os efeitos especiais estão incríveis. Estamos três anos no futuro e a vida não mudou muito, apenas a tecnologia que evoluiu. Os produtores souberam bem mostrar isso, sem tornar o filme repetitivo, inserido o espectador no contexto da distopia apresentada. Amei cada nuance e fiquei preso na trama até os créditos finais subirem.

A única coisa que me incomodou foi o final, que achei um pouco previsível. Estou doido para ler o livro e saber se a adaptação está fiel. Se já amei tanto o filme, acho que a leitura tornará a experiência ainda mais sensacional.

Nerve – Um Jogo Sem Regras é um filme sensacional e que merece uma grande atenção. Assistam e reflitam sobre os assuntos abordados na história. Garanto que vão se apaixonar tanto quanto eu. Super recomendado.

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA.
Clique aqui e saiba como participar.

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.