sobre livros e a vida

11/02/2016

Na Telona :: ‘Deadpool’ #35

Oi, gente. Tudo bem?

Ontem participei de mais uma cabine de imprensa aqui em Porto Alegre e hoje vim contar para vocês o que achei do novo filme da Fox, em parceria com a Marvel, que chega aos cinemas nacionais hoje! Vamos conferir?!

Filme: Deadpool
Título Original: Deadpool
Diretor: Tim Miller
Distribuidora: Fox Filmes
Duração: 1h49min
Lançamento: 11 de fevereiro de 2016
Classificação: 16 anos
Sinopse: Ex-militar e mercenário, Wade Wilson (Ryan Reynolds) é diagnosticado com câncer em estado terminal, porém encontra uma possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele torna-se Deadpool e busca vingança contra o homem que destruiu sua vida.

Wade Wilson é um mercenário sarcástico e tagarela que ganha a vida passando seus dias fazendo serviços de matador de aluguel. Sua vida muda radicalmente quando ele encontra seu grande amor, a ex-prostituta Vanessa. Os dois vivem seus dias com experiências sexuais cada vez mais inusitadas e o amor e afeição entre os dois é palpável.
Isso até que uma triste notícia abala as estruturas do relacionamento deles. Wade é diagnosticado com câncer terminal e tem pouco tempo de vida. Ele não quer que Vanessa estrague sua vida ficando ao lado dele e decide deixá-la para seguir em frente, quando um misterioso homem surge em sua vida e diz poder curá-lo.

A coisa parecia bem simples: Wade alistaria-se em um experimento que modificaria seus genes, assim transformando seu DNA e ocasionando uma mutação. Só que os métodos para ativar essa mutação não são dos mais ortodoxos e Wade sofre muito nas mãos de Dr. Francis, ou Ajax, até que ela se concretize, deixando-o com o poder de regenerar-se rapidamente de ferimentos.
O problema é que, quando acontece, Wade está deformado e sabe que não poderá retornar ao mundo com essa aparência e que com certeza Vanessa irá rejeitá-lo assim. A única pessoa capaz de reconstruir sua beleza é Francis, mas após uma briga homérica, o Dr. tem certeza de que Wade está morto e foge.

Agora, Wade precisa partir em uma missão para encontrar Francis e retomar sua vida, adotando o alter ego Deadpool e matando todos aqueles em seu caminho que tentam impedi-lo de alcançar seus objetivos. É claro que a jornada não será nada fácil, principalmente com um X-Men querendo recrutá-lo a qualquer custo…
Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de assistir!

Não sou o tipo de garoto que é fã de quadrinhos e conhece todos os universos da Marvel. Muito pelo contrário. O máximo que acompanhava eram os desenhos dos heróis na televisão e pouco tempo atrás os filmes que surgiram no mercado. Por esse fato, não tinha a menor ideia de quem era Deadpool, mas quando assisti o trailer, soube que PRECISAVA ver o filme e conhecer mais sobre esse anti-herói.

A jornada de Deadpool é um tanto característica de filmes de herói: ele sofre, perde alguém importante e parte para tentar recuperar sua vida anterior. O diferencial? Seus métodos de ação não são de um herói, o que faz com cabeças rolem – literalmente – e muito sangue seja derramado. Além disso, o humor do personagem é sarcástico e irreverente, de forma que damos risada em mais da metade do filme e não tem uma única piada que não seja engraçada.
Devemos a maior parte do sucesso do filme à interpretação de Ryan Reynolds. O ator nunca esteve entre meus favoritos – principalmente depois de assistir Lanterna Verde -, mas dessa vez ele conseguiu me convencer passando a personalidade de Pool e deu um show de atuação.

A classificação indicativa do filme, na minha opinião, poderia ter sido de 18 anos. O filme é pesado, com cenas de conotação sexual e muita brutalidade nas lutas. Além disso, não fizeram aquele trabalho tosco de legendar palavrões de forma branda. ‘Fuck you’ é traduzido ao pé da letra, o que deixa a linguagem mais pesada.
O final do filme conta com aquela tão esperada cena pós-créditos, típica dos filmes da Marvel, mas no padrão Deadpool de ser, então esperem até as últimas letrinhas subirem na tela para saírem da sessão, hehe.
Em suma, Deadpool é um filme divertido, instigante e que cumpre com totalidade sua função de entreter e mostrar a história do anti-herói mais querido de todos nas telonas. Recomendo com certeza!
TRAILER

Beijos e até a próxima!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.