sobre livros e a vida

12/01/2017

Na Telona :: ‘Assassin’s Creed’ #53

Oi, gente. Tudo bem?

Segunda-feira participei de mais uma cabine de imprensa em parceria com a Espaço/Z aqui em Porto Alegre e agora vim contar para vocês o que achei do filme em questão, que chegou aos cinemas de todo país hoje. Vamos conferir?!

Filme: Assassin’s Creed
Diretor: Justin Kurzel
Distribuidora: Fox Filmes
Duração: 1h56min
Lançamento: 12 de janeiro de 2017
Classificação: 14 anos
Gênero: Ação
Sinopse: Por meio de uma tecnologia revolucionária que destrava suas memórias genéticas, Callum Lynch (Michael Fassbender) experimenta as aventuras de seu ancestral, Aguilar, na Espanha do século XV. Callum descobre que é descendente de uma misteriosa sociedade secreta, os Assassinos, e acumula conhecimentos e habilidades incríveis para enfrentar a organização opressiva e poderosa dos Templários nos dias de hoje.

Quando o filme de Assassin’s Creed foi anunciado, eu não sabia muito bem o que esperar. Gosto muito do jogo e sou completamente apaixonado por Michael Fassbender, mas me perguntava: será que uma adaptação para as telonas vai funcionar? A história do game combina muito com o cinema, mas será que eles conseguiriam manter a essência? Se você também se pergunta isso, a resposta é: SIM!

Callum Lynch foi condenado à morte após ter assassinado um homem. Chega o dia de sua sentença ser cumprida e a injeção letal é feita em sua corrente sanguínea. Entretanto, ao invés de morrer, o homem acorda em Abstergo, uma organização que no passado era conhecida como Ordem dos Templários.

A Dra. Sophia Rikkin é uma das administradoras do local e tem como objetivo para sua vida extinguir a violência das pessoas. Para isso, precisa de um artefato que está perdido há centenas de anos, a Maçã do Éden. Ela então desenvolveu uma máquina, a Animus, que desbloqueia as memórias genéticas e Callum é uma peça fundamental em seu plano.

No século XV, a Maçã era protegida pela Ordem dos Assassinos, que não podiam deixá-la cair em mãos erradas. O último homem que soube-se conhecer o paradeiro do artefato fora Aguilar, ancestral direto de Callum e, através da Animus, Rikkin quer que este encontre a Maçã.
As sessões na Animus são muito extenuantes e Callum demora a se acostumar com a máquina. Mas, aos poucos, ele vai absorvendo as informações necessárias e adquirindo habilidades e conhecimento que podem auxiliá-lo nos dias de hoje, começando a se perguntar qual seu real papel ali e qual o real objetivo da Abstergo.
Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de assistir!
Quando recebi o convite para a cabine de imprensa, confirmei presença imediatamente. A sessão seria realizada em sala IMAX, o que tornaria a experiência do filme ainda mais imersiva. Não assisti nenhum trailer ou pesquisei críticas sobre a obra, queria ser surpreendido – para o bem ou para o mal – e foi o que aconteceu. Para o bem, é claro.
A película segue num ritmo alucinante, sempre recheando o espectador com ação e informação, o que impossibilita a perda de atenção. Os elementos cruciais do jogo, como as lutas e o parkour, estão brilhantemente inseridos e os figurinos estão impecáveis.

Sobre os efeitos especiais, devo tirar o chapéu para a produção. Cada detalhe foi bem pensado e desenvolvido, dando um “quê” a mais pra história. Não ficou aquela coisa forçada, onde você consegue ver que é computação gráfica, até porque a grande maioria do filme foi produzida com movimentos reais da equipe de atuação, sejam atores ou dublês. Incrível.
Falando em atuação, dizer que Michael Fassbender está maravilhoso é pouco. Acho ele um dos melhores atores do cinema hollywoodiano atual e ele está perfeito como Callum, passando uma sensação de verdade com o personagem. Já Marion Cotillard e sua Dra. Rikkin, apesar de importantes para a trama, estão bem apagadas e sem sal. Mas isso não é novidade…
A trilha sonora está impecável e foi um dos destaques do filme. Claro que, ao comentar com as meninas, reparamos que ela estava um tanto modernizada, já que grande parte da obra se passa no século XV. Mas, deixando esse fator de lado, pode-se notar que as músicas combinam muito bem com as cenas em que foram inseridas.

Assassin’s Creed é um filme com bastante ação e uma história de tirar o fôlego. Com toda certeza recomendo para vocês. Corram para a sala de cinema mais próxima e se aventurem nesse universo fantástico. Vale muito a pena!

Beijos e até a próxima!
***
Esta postagem está concorrendo ao TOP Comentarista!
Clique AQUI e saiba como participar.

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.