sobre livros e a vida

25/07/2018

Escrever não é ser escritor, ou é?

Heeeey, gente. Tudo bem??

Hoje, 25 de Julho, é dia do escritor. Sempre passei essa data agradecendo aos céus por todas as pessoas que escreveram histórias fantásticas para que eu, e milhares de outras pessoas, nos deliciássemos com elas. Para mim já estava ótimo! Mas desde o ano passado eu tentei algo mais.

Desde muito novinha adoro escrever. Tenho centenas de cadernos e diários, até dois mini-contos publicados em livrinhos da escola. Papel e caneta sempre foram meus melhores amigos, mesmo quando ler não era um hábito tão natural para mim. Conforme cresci e percebi que aquilo que eu escrevia nos diários podiam se tornar histórias, quis escrever um livro. Eu tenho muitas ideias de histórias, muitas ideias de desenvolvimentos, mas não tinha nenhuma noção de como colocar isso no papel.

Léo e eu sempre pensamos juntos em como melhorar um livro, ou em como escrever uma história completamente diferente de um livro que estamos lendo. Sabe aquelas conversas loucas de amigos em meio a uma leitura? Nós temos! E foi assim que surgiu Temporada de Amor, nosso primeiro romance, ainda não finalizado. Apresentamos para a Alba, agente da Increasy, e ela amou. Contratou a gente na hora e de repente éramos escritores. Mas nós somos mesmo escritores?
Durante todo esse período de criação percebi que não é fácil. Dá medo, desespero; é complicado nunca ter escrito nada e de repente ter que entregar capítulos em pouco tempo, sendo que eu ainda nem consegui me organizar para encaixar a escrita na minha vida tão corrida. É indescritivelmente difícil pensar em uma cena e não conseguir colocá-la no arquivo word, ou colocá-la de uma forma completamente diferente do que eu havia pensado.
Estou exausta!
Isso não quer dizer que eu quero desistir ou que os livros (já que agora são dois livros e um conto!) não vão sair, só que eu preciso me programar mais e entender como funciona o meu processo de escrita. E posso falar? Isso só me fez admirar ainda mais aquelas pessoas que criam as histórias que tomam conta da minha estante. Obrigada!
 Então aí vão 03 pontos que preciso melhorar no meu processo de escrita;
•Programar um tempo para isso;
Eu definitivamente preciso ser aquela pessoa que tem uma hora certa para escrever. Wi-fi desligada, todas as abas fechadas e apena o Word aberto. Certa vez fiz isso e consegui escrever três mil palavras em duas horas e meia. Me senti tão escritora neste momento, haha! Eu sou muito inquieta e é difícil deixar a realidade para me dedicar exclusivamente à minha história. Sempre fico pensando nas notificações do instagram! Talvez seja a hora de procurar uma aula de meditação ou algo que me deixe mais concentrada no que eu realmente quero fazer.
•Definir para onde eu quero ir;
Na escrita de Temporada de Amor, eu e o Léo fizemos um esqueleto do livro, definindo o que aconteceria em cada capítulo. Percebi que eu funciono assim! Sempre fico perdida quando não sei para onde a história está indo e com certeza é melhor usar esse tempo no começo do livro a ficar meia hora surtada no começo de cada capítulo sem saber o que vai acontecer.
•Entender que é um hobby, mas também é uma obrigação;
É horrível ver as coisas como obrigação, ao menos para mim é. Mas foi quando comecei a ver o blog e canal assim, que eles começaram a render os frutos que eu tanto desejava. Mesmo tendo uma agente, contrato e tudo mais, ainda não vislumbro a coisa como uma obrigação – se a Alba ler isso ela vai me matar bonito -, então sempre acho que posso deixar pra depois. Só que eu não posso! Isso precisa entrar na minha mente o quanto antes.
♥♥♥
This is it! Devo mencionar o quão incrível é poder colocar algo no papel e ver que as pessoas gostaram, assim como é incrível poder mudar um parágrafo que não estava tão interessante e fazê-lo ficar incrível. Ter o poder de fazer as pessoas imaginarem cenários e pessoas é a melhor coisa do mundo e eu realmente espero que vocês possam ter acesso aos meus livros em breve.
Hoje, no dia do escritor, eu só queria dizer que estou tentando e que estou muito feliz por tentar. 

Beijocas da Barb 🖤

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.