sobre livros e a vida

26/09/2017

A semana em que eu li 04 livros

Heeey, gente. Tudo bem??

Eu acho engraçado como sempre digo que estou sem tempo e como acabo nunca fazendo nada. Parece que isso é uma coisa rotineira nos jovens de hoje. Todos os dias eu faço um café, sento em frente ao computador dizendo que vou produzir algo, mas nunca produzo. Fico zanzando pela internet, vendo vídeos no YouTube e curtindo fotos no Instagram. No fim do dia penso em pegar um livro, mas estou cansada demais para passar do primeiro capítulo. Ué, mas eu não fiz nada!


É um ciclo vicioso que me acomete em muitos momentos e me atrapalha muito, especialmente na vida de leitora. De uns tempos para cá percebi que não vinha mantendo a minha média de leituras comum, e não é que isso seja um problema, eu posso ler menos, o problema é que eu não fazia isso dizendo que não tinha tempo, quando na verdade o que eu mais tenho é tempo, só o estava desperdiçando. É meio confuso, mas é bem real.

Na semana passada eu segui uma rotina um pouco mais fixa. Usei o modo de bullet journal pela primeira vez – se quiserem comento mais sobre isso aqui!, e realmente curti a ideia de observar melhor a semana, saber o que eu teria para fazer em quais dias e como me dedicaria a isso. O resultado foram 4 leituras concluídas na semana, algumas ideias no papel e um tempo vago para assistir ao Discovery Home&Health. Para quê melhor?

O que eu tirei disso é que o segredo está na organização. Alguns artigos sobre como otimizar o tempo me davam medo, parecia que eu sempre estaria com alguma coisa para fazer, que até para beber um copo de água eu precisaria colocar na agenda, sabe? E a hora de ver um vídeo de uma YouTuber que eu curto, e cantar Taylor Swift desafinada na sala? Isso não entraria na minha rotina? Eu curtia a ideia, seguia por alguns dias, mas depois paravam.

Com a organização que fiz na semana passada, percebi que ter esses horários regrados nos ajudam a ter tempo para fazer outras coisas, criar novidades e viver. Gente, sobra tempo para cantar desafinada na sala. É genial! Claro que ter escolhido leituras fluídas e que me despertaram interesse ajudou muito para esse resultado final, mas eu não poderia estar mais feliz.


Descobri que:


•Não preciso checar o e-mail todas as horas;
•Curtidas e comentários no instagram podem esperar um pouquinho para serem vistos;
•Não preciso assistir todos os vídeos na hora que são postados;
•É melhor me dedicar a uma tarefa por vez.

Durante o dia eu fazia tudo o que precisava e à noite me dedicava a um livro legal, que tiraria todo o peso das tarefas diárias das minhas costas e me animariam para começar tudo novamente no dia seguinte. Ainda consegui assistir um filme e um documentário: o melhor dos dois mundos.

***

É engraçado como algumas coisas que sempre estiveram debaixo do nosso nariz passam a fazer sentido de repente, não é? Você aprendeu algo essa semana, o quê?

Beijocas e até a próxima!!!

Ei, eu sou a Barb, tenho 27 anos, sou baiana, estudei Letras e compartilho conteúdo desde 2010 na internet. Por aqui, escrevo sobre tudo que faz meu coração bater mais forte.

Se inscreva no meu canal do youtube

Além do meu amor pela leitura e pelas histórias de romance, eu compartilho vlogs sobre a minha rotina e trabalho, mostrando como é a vida de uma baiana morando em Madrid, na Espanha.

Ei, inscritos no Telegram

Faça parte do nosso grupo aberto e gratuito no Telegram. Lá os inscritos recebem novidades, conteúdos exclusivos, além de um podcast semanal (em áudio) sobre o que se passa na mente da criadora de conteúdo.

Telegram

Quer receber minha newsletter?

Vamos conversar mais de pertinho? Enviamos conteúdos semanais sobre assuntos mais intimistas: reflexões sobre a vida e situações cotidianas.